Dolce far niente e “Garganta Divina” … ;)

05 e 06 de julho 2017
Portilla de la Reina – Posada de Valdeón – Caín – Poncebos
2 boleias + 12km
Desnível: não fazemos ideia, o wikiloc passou-se. Fica no entanto a nota: de dificuldade apenas uma pequena subida na última parte do caminho com inclinação jeitosa antes de se começar a descer para Poncebos – e os últimos 2 km de descida foram lentos!

05 de julho de 2017, era um dia muito importante para nós😊. Aquele em que íamos acordar a tarde e a más horas 😴, demorar 2 horas para tomar o pequeno-almoço 🍩🍹, apanhar uma boleia para Posada de Valdeón 🚗 e mais nada, nicles, zero – ócio, querido ócio! Dolce far niente! Também adoramos 😋

Era suposto ser um táxi, mas disseram-nos que não, não havia necessidade.
Dos chicas🚶‍♀️🚶‍♀️mochileras?!?!  Autostop‼️
Boleia! Um novo patamar! Tal como a coca-cola e outras coisas, primeiro estranha-se 🤨, depois entranha-se 😝…para o ano vamos dar a volta ao mundo! 😂 🌎

Vamos até à entrada da vila, pousamos as mochilas à sombra, de dedo estendido. Não tardou um simpático espanhol a dar-nos boleia até Posada de Valdéon onde almoçamos, fomos ao supermercado e dormimos num simpático (principalmente por estar vazio) albergue. E mais nadica.

Nesse dia, a foto de uma família de ursos felizes 🐻🐻🐻, na parede do albergue La Cuesta, e a falta do que fazer levam-nos a uma busca desesperada no google da existência de ursos nos Picos da Europa – existem 250 dizem eles, 1 já era demais 😱😱😱.
Ok 🙄 A probabilidade de encontrarmos um deve ser menor do que ganharmos o euromilhões, ainda assim fica o registo do urso a tirar-nos uma foto 😁

Posada de Valdeon-Albergue La CuestaNo dia seguinte, apanhamos uma boleia até Caín.
Desta vez, descansadas da vida, arrancamos de mochila às costas e fomos andando até ao primeiro que passou por nós.

Posada de Valdeon_Caín
Este simpático jurou a pés juntos que não existem ursos por ali, só de duas patas, dizia ele 🕺 🤣
Deixou-nos assim em Caín, prontas para a caminhada mais famosa dos Picos e para enfrentarmos os animais mais selvagens que se cruzaram no caminho: as cabras 😍😍😍


Ruta del Cares: atravessa o desfiladeiro que segue o rio Cares, por uma rota que sobressai e se torna certamente inesquecível pela particularidade de ser um caminho escavado na rocha 😲❤️

Pontes e túneis, pequenas cascatas e rio a acompanhar. É isso, o postal completo.
Tem tanto de bom que embelezaram-lhe também o nome, sendo também chamada de Garganta Divina do rio Cares ❤️

Fica ainda o registo do Hostal Poncebos, onde fomos muito bem recebidas, pelo tio e sobrinho que para além do atendimento básico esperado, aconselharam-nos para a subida ao Pico Urriellu – íamos subir mesmo lá acima😁 estávamos um bocadinho ansiosas e cheias de perguntas 😬 – e ainda serviram de multibanco (já não víamos nenhum desde Potes, e estávamos lisas, por assim dizer). Dizem que foi a primeira vez que tiveram clientes a receber dinheiro no check-out 😂

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s